Além dos Muros da Escola, Tecnologia Educacional

Estudo do meio em plena pandemia

Trabalho interdisciplinar valeu-se de ferramentas digitais para extrapolar os muros das casas dos alunos durante a pandemia. Projeto partiu da alimentação para avançar em temas envolvendo Geografia, Ciências e História e garantiu uma incrível e proveitosa viagem virtual.

Autoria – Luciano Marinho, professor de Geografia; Lucas Marchezin, professor de História, e Caroline Mieko, professora de Ciências – todos do 7º ano do Ensino Fundamental

As restrições de circulação e o consequente ensino remoto obrigaram os professores a lançar mão de muita criatividade para desempenhar as atividades planejadas. O currículo teve de ser seguido, apenas o caminho mudou drasticamente, e a tecnologia tornou-se uma aliada imprescindível, principalmente quando a missão foi realizar uma pesquisa de campo! No 7º ano, tivemos uma experiência que vale ser revisitada.

As etapas iniciais foram:

– Pesquisa realizada sobre os hábitos alimentares dos alunos, a origem dos produtos consumidos e a forma de produção, com uso do Google Forms.

– Os resultados viraram tema das aulas de História e Ciências com a história da alimentação no Brasil, as diversas formas de produção dos alimentos e os impactos ambientais ou formas sustentáveis de produção.

– Nas aulas de Geografia, discutimos as características da estrutura fundiária brasileira e aprendemos a utilizar ferramentas de georreferenciamento, como Google Maps, Google Earth e o game GeoGuessr.

Todas essas discussões fundamentaram a pesquisa de campo virtual. Por duas horas os alunos puderam, junto com os professores dos componentes envolvidos no projeto e um guia da Agência Toca da Onça, realizar uma pesquisa extremamente detalhada sobre as formas de produção dos alimentos. Sem sair de suas casas, mas com muita profundidade, esse foi o trajeto percorrido:

– Partimos da observação da paisagem do Santa Maria, através das fotos do Google Earth, uma rara mancha verde envolvida pelo concreto das torres e casas de um bairro típico de São Paulo.

– Nos deslocamos para o município de Araras, interior de São Paulo, para observar a Fazenda Colorado do Grupo Xandô, produtora de leite e exemplo de agronegócio.

– Voltamos à capital para conhecer a Pink Farm, uma startup localizada próximo ao CEAGESP e que produz em galpões hortaliças que combinam  hidroponia e aeroponia.

– Seguimos para Parelheiros e Marsilac para saber um pouco mais da história dessa região, das diversas culturas agrícolas que ali se estabeleceram, em especial aquelas ligadas ao cultivo de produtos orgânicos e agricultura familiar. Conhecemos inclusive a história de muitas pessoas envolvidas nesse tipo de produção.

Por fim, os alunos elaboraram um vídeo de dois minutos com o tema “Comer como ato de transformação socioambiental”. Com a voz, quem viveu essa experiência virtual…

Você também pode se interessar
Tags: , ,

Posts similares

Menu