Educação de Jovens e Adultos

Pandemia afetou alunos da EJA

Estudantes enfrentam problemas decorrentes do desemprego e da crise financeira, além da dificuldade de participar do ensino remoto.

O Colégio Santa Maria oferece educação gratuita na Educação de Jovens e Adultos, segmento que conta com o apoio de entidades filantrópicas e uma rede de voluntários. Atualmente, são 427 estudantes matriculados, queda de 27% na comparação com o ano passado, fruto da pandemia e do desemprego. Sem ter como pagar o transporte público, muitos acabaram desistindo dos estudos.

Outro reflexo desse longo período atípico se deu nas retenções, já que alguns estudantes pediram para repetir o semestre por não terem conseguido acompanhar os conteúdos via internet. É o caso da costureira Joselita Marques de Oliveira, de 55 anos, que entrou na instituição na 5ª série do Ciclo II – equivalente ao 6º ano do Ensino Fundamental – e está agora no Ensino Médio. Pelas dificuldades na aprendizagem a distância, ela pediu para ficar retida no 2º ano. “É difícil a gente acompanhar virtualmente. Não estou lá pelo diploma, mas para aprender. Eu nem queria finalizar este ano para não ter que sair da escola”, revela.

Para contornar as dificuldades enfrentadas no ensino remoto, os professores da EJA criaram grupos de WhatsApp para facilitar a comunicação com seus estudantes. Aqueles que não têm como acompanhar as aulas pelo celular ou computador, retiram no Colégio o material impresso que será usado na semana seguinte. É assim que todos se empenham para apoiar esse público que quer muito evoluir nos estudos, mesmo com tantas adversidades.

Você também pode se interessar
Tags: , ,

Posts similares

Menu