Alfabetização, Educação Infantil

Encontros e interações com a leitura e a escrita

Crianças da Educação Infantil realizam atividades de alfabetização e descobrem que a escrita comunica.

Autoria: Elizabeth Muniz, professora do Jardim II da Educação Infantil do Colégio Santa Maria.

O processo de alfabetização se dá muito antes da entrada da criança na escola, é um percurso que se inicia na primeiríssima infância. Ela começa a aprender a ler simbolicamente quando presencia diferentes atos de leitura e escrita por parte de seus pares e leitores que a cercam. A partir dessas experiências, começa a elaborar hipóteses a respeito da escrita, inaugura um interesse genuíno e natural pela possibilidade de ler por meio das imagens.

Na sala de referência da Educação Infantil do Santa Maria, as crianças são provocadas a “olhar” com olhos de primeira vez os nomes próprios, as semelhanças e diferenças entre eles, as letras móveis, as brincadeiras e os materiais escritos que compõem espaços de encontro com a leitura e a escrita, que são os livros, cartazes, documentações pedagógicas, pesquisas e construção da jornada do dia, como nas imagens a seguir. Com o espaço alfabetizador, a escrita está sempre presente em nosso cotidiano. A criança percebe gradativamente a escrita que comunica!

São convites que revelam encantamento e trazem memórias afetivas, que incentivam as crianças a irem além do que já sabem. Como diz Daniela Pannutti, “experiências vividas nesse período transformam-se em memórias que acompanharão as crianças por toda sua vida. Daí a importância de cuidar para que elas sejam muito significativas”.

Escola e família: mãos que se encontram

“O Gael passou a se interessar mais pelos livros de histórias quando entrou na escola. Sempre tive a disposição de ler pra ele, mas ele não se interessava muito. Com a escola ele passou a curtir mais, interage com a história. Agora já identifica algumas letras e as relaciona com seu nome. É maravilhoso observar de perto esse desenvolvimento, essa relação de afeto que cria com a escola. Estar inserido em um ambiente com profissionais tão carinhosos e que amam o que fazem com certeza faz toda a diferença” – Adriana Gutierres, mãe do Gael – Jardim II A

“Olívia entrou no Jardim sem saber escrever seu nome. Ao decorrer, foi evoluindo e também procuramos em casa seguir os estímulos dentro do que ela está aprendendo na escola, seguindo dicas e orientações que a professora nos passou. Creio que essa parceria fez toda a diferença para a evolução dela, que agora já escreve seu nome sem ajuda e aos poucos vai identificando mais as letras. Ela vem se desenvolvendo, tendo seu tempo respeitado e isso faz com que ela se orgulhe a cada vitória e queira sempre evoluir mais, o que nos deixa também cheios de orgulho” – Maitê Tolfo, mãe da Olívia – Jardim II A

Parcerias e encontros que compartilham espaços para que a aprendizagem da criança aconteça de maneira fluída, leve, respeitosa, considerando o processo, o tempo e o ritmo de cada uma. Tempo da criança e não o tempo cronos!  É um tempo de gestar experiências repletas de sentido e marcas afetivas. Mãos dadas sempre!

Você também pode se interessar
Tags: , , ,

Posts similares

Menu