Incentivo à Leitura

Se o aluno não pode ir à Biblioteca durante a pandemia, ela vai até ele

Livros chegaram aos estudantes do Santa Maria por meio de live, contação em vídeos e drive-thru. Departamento realizou até encontros virtuais com autores.

Autoria – Tauany Pazini, bibliotecária do Colégio Santa Maria

Assim que as aulas presenciais foram suspensas, a Biblioteca Pe. Moreau começou a pensar em alternativas para manter as aulas planejadas e fomentar o interesse dos alunos pela leitura.

A área passou a gravar vídeos com contação de histórias e enviá-los aos alunos para que continuassem tendo as aulas de Biblioteca, mesmo que a distância. A princípio, eram bem caseiros, com uma contação simples ou leitura de um texto. Mas à medida que chegavam retornos positivos, as estratégias foram revistas para que as aulas ficassem diferentes a cada novo vídeo. Assim surgiram encenações, teatros, fantoches, ilustrações animadas e até um filme!

O retorno positivo das famílias foi um alento para esse trabalho. Pais e alunos agradeceram o envio das histórias, alguns contando que se reuniam para assistirem juntos e outros relatando como essas narrativas fizeram bem durante o isolamento social.

Para que os alunos não ficassem sem leitura, livros passaram a compor os kits bimestrais de material. Muitos pais acabaram vindo até a Biblioteca para trocar livros, pois seus filhos “devoraram” os que foram enviados e os pais não queriam que eles perdessem esse estímulo. Ver a preocupação dessas famílias com o incentivo à leitura deu ainda mais gás para a criação de novas maneiras de levar a literatura até os estudantes.

Logo, a Biblioteca realizou algumas lives com as turmas, pois muitos alunos manifestavam saudade do contato com a equipe. O 1º ano do Ensino Fundamental passou a ter esses encontros ao vivo a cada 15 dias para conversarem sobre a história enviada, ler trechos de livros, indicar leituras aos amigos e participar de atividades baseadas nas contações. Eles não perdiam uma e já aguardavam ansiosos pela próxima.

Os encontros com os autores também não podiam estar de fora dessa programação anual. Foram organizados momentos virtuais com os escritores e todas as séries do Ensino Fundamental tiveram a oportunidade de conhecer, conversar e fazer perguntas para os autores dos livros que tinham lido. Um momento único e especial!

Quando a Escola passou a oferecer oficinas extracurriculares aos alunos, a Biblioteca também participou ativamente. Oficinas literárias foram especialmente preparadas, sempre com a preocupação em manter os protocolos de segurança durante os encontros. Estar com as crianças presencialmente mostrou o quanto esse contato faz falta, tanto para os alunos quanto para os professores.

Dois mil e vinte um tem se mostrado igualmente desafiador, mas seguimos com esperança de dias melhores e preparados para a formação integral dos alunos, seja ela presencial, online ou híbrida, através dos livros, da leitura, da contação de histórias e do mundo mágico que esse universo da Biblioteca tem a oferecer!

Você também pode se interessar
Tags: , , , , , ,

Posts similares

Menu