Linguagens

O cinema como janela

Curso do Ensino Médio aprofunda aprendizagem sobre a sétima arte e se apresenta como fonte de inspiração aos estudantes e uma forma diferenciada de ver a realidade que nos cerca.

Autoria: Rita Pisano, professora de Artes do Ensino Médio do Colégio Santa Maria.

Em 1930, Walter Benjamim, no texto “O Narrador”, já dizia que o mundo estava repleto de excesso de informação e carente de boas histórias. Seguimos ainda uma cultura do excesso e estamos perdendo a capacidade de autonomia, inclusive no que diz respeito às nossas escolhas, às nossas histórias. É na tentativa de criar um espaço criativo e, ao mesmo tempo, ouvir, ver e sentir formas diferentes de contar o mundo que nasce o curso Cine clube.arte.

Cine clube.arte é um dos componentes curriculares do Ensino Médio do Colégio Santa Maria, pensado para quem gosta de todo tipo de arte, especialmente de cinema, que o encara como uma janela possível para outros mundos dentro do mundo. O curso nasceu durante os encontros de um grupo de teatro que eu dirigia no Colégio, o Palhaços Graças a Deus.

As aulas do Palhaços sempre se iniciavam com uma roda, um momento em que os estudantes e eu levávamos dicas de atividades culturais que havíamos vivenciado, e a grande maioria das indicações que apareciam era de filmes, vistos no cinema ou em casa. Às vezes, passávamos algum tempo discutindo os filmes, fazendo relações com a vida, a peça que estávamos ensaiando etc. Assim surgiu a ideia de criar um curso que partisse do cinema, de filmes que seriam referência para diversas criações artísticas.

 A dinâmica

No componente Cine clube.arte temos um espaço para compartilhar uma experiência cinematográfica e, além de discutir o filme assistido pelo grupo, propor um momento em que seja possível criar algo a partir daquilo que foi despertado em cada um. Sem dúvida, queremos conhecer filmes fora do eixo comercial, novos diretores e estéticas e descobrir outras maneiras de contar uma história, mas, além disso, experimentar criações artísticas diversas (escultura, rádio novela, curta metragem, pintura) para exercitar a expressão pessoal de cada um partindo de uma mesma inspiração, o cinema.

O curso tem dois momentos. No primeiro, a turma assiste a um filme a fim de discutirmos sua temática, linguagem e apresentarmos, em alguns casos, o diretor, algum ator ou estética. O segundo é a etapa da criação, quando poderemos produzir, por exemplo, um pequeno curta metragem, criar personagens, escrever textos, tirar fotos, criar trilhas sonoras… e assim descobrir gostos pessoais e formas de expressão.

Os filmes são escolhidos com cuidado por mim, professora do curso, e podem mudar dependendo da turma, da atualidade etc. Alguns nomes de diretores que já estiveram no nosso roteiro: Pedro Almodóvar, Alfred Hitchcock, Ken Loach e Laís Bodanzky, dentre muitos outros.

Abrir um espaço de liberdade na escola, de troca artística, funciona como uma janela para que outras formas de ver o mundo adentrem e inspirem os estudantes. É uma maneira de tentarmos produzir novas histórias, criar relações e pontes com o tanto que nos acontece dentro e fora dos muros que nos circundam.

Você também pode se interessar
Tags: , , ,

Posts similares

Menu