Metodologias Ativas

A pandemia não conseguiu parar os experimentos de Física

Com criatividade e propósitos bem definidos, aulas de Física realizam atividades fundamentais para compreensão dos conceitos estudados no Ensino Médio.

Autoria: Rafael Fonseca Correa, professor de Física do Ensino Médio do Colégio Santa Maria.

A mudança na rotina escolar por conta da pandemia trouxe diversos desafios. Um deles foi o modo como iríamos realizar as atividades experimentais da Área de Ciências da Natureza, geralmente feitas em grupo, com materiais compartilhados e dentro de um ambiente de laboratório. Entretanto, com os protocolos sanitários e o ensino a distância, o que se pode fazer? Descartar ou inovar?

Com o intuito de trazer novas ideias para esse novo cenário, as unidades curriculares de Física (3ª série do Ensino Médio) e de Sportscience (Itinerário de Ciências da Natureza e Matemática da 1ª série do Ensino Médio) proporcionaram diversas atividades experimentais realizadas a distância e/ou presencial com os protocolos de segurança. Vamos apresentar uma de cada unidade curricular.

Na Física, o tema trabalhado na 3ª série foi a Eletricidade. Nesse contexto, é fundamental que os alunos saibam construir e utilizar os elementos dos circuitos elétricos. Para isso, foram realizadas duas aulas experimentais online. Na primeira, foram apresentados aos alunos diversas ligações elétricas e como devem ser utilizados os instrumentos de medida. Na outra aula, ocorreu uma avaliação, também online, onde os alunos tinham um formulário para responder sobre os experimentos que estavam sendo realizados ao vivo.

Já em Sportscience, o tema foi a Mecânica. As atividades experimentais foram divididas em três momentos, um presencial e outros dois online. Seguindo todo o protocolo de segurança, os alunos realizaram uma atividade para explorar as grandezas e os gráficos da Cinemática a partir da corrida e da caminhada. No primeiro momento online, foi apresentada a teoria da Cinemática, com o roteiro do experimento. No segundo, de forma presencial, os alunos realizaram a atividade, coletando as medidas de posição e tempo. Finalmente, no último momento online, ocorreu a elaboração coletiva do relatório experimental.

É evidente que, num contexto sem pandemia, as atividades teriam mais interações e levariam menos tempo para atingir o ponto principal, mas simplesmente descartá-las por conta da situação vivida seria um grande prejuízo para o aprendizado dos alunos. Durante uma crise, podemos sempre nos reinventar e desenvolver estratégias que enriqueçam a condução do curso, ao invés de comprometê-la.

Você também pode se interessar
Tags: , ,

Posts similares

Menu