Além dos Muros da Escola, Incentivo à Leitura

Encontro com escritor na casa de todo mundo

A pandemia tirou a possibilidade de encontros presenciais, mas, em compensação, a prática do ensino remoto permitiu conversas com pessoas que vivem distantes umas das outras. Por meio da tela, crianças do 2º ano entrevistam autor de livro estudado na escola e famílias também curtem o momento.

Autoria: Graciela Dagnolo, professora do 2º ano do Ensino Fundamental

Olhares brilhantes e curiosos, ouvidos atentos e todos dispostos em frente às telas de computadores, tablets e celulares para acompanhar uma live com a visita ilustre de Jonas Ribeiro, autor do livro “A orquestra dos músicos de Bremen”, inspirado no clássico “Os músicos de Bremen”. Aliás, o escritor relatou que, ao escrevê-lo, juntou duas paixões: boas histórias e música.

Jonas Ribeiro recebeu alunos e professoras em um cantinho da sua casa. “Pelo tamanho da estante de livros, parecia uma biblioteca”, disse um aluno. Em tempos em que estaríamos fisicamente no Santa Maria, não conheceríamos esse espaço tão especial. Nem as famílias participariam deste momento. Coisas que a pandemia nos traz…

Às vésperas de completar mais um aniversário, Jonas Ribeiro nos mostrou vitalidade e a fonte de tanta fantasia: ao conversar com as pessoas, sejam elas grandes ou pequenas, sempre fica imaginando outros nomes ou o que essas pessoas poderiam fazer em momentos diferentes. Rimos muito com a possibilidade de ele imaginar outros nomes para a gente!

O autor nos contou a história do Carrinho Amarelo, um brinquedo que funcionava muito bem, mas parou de repente. Menino, seu dono, tentou de tudo, comprou equipamentos novos e sofisticados. Parecia não haver mais nada que pudesse fazer seu brinquedo voltar a ser como antes. Depois de muitas perguntas e investigação, Menino descobriu que o carrinho estava precisando de uma coisa que não tem custo: carinho! A história, contada de um jeitinho bem engraçado, mostrou às crianças que existem relações e atitudes muito valiosas. Carinho, amizade, respeito e persistência não se compram e todo mundo precisa ter.

Outros aprendizados também surgiram. “O que mais ficou marcado foi o tempo que demorou para o primeiro livro ser publicado. Eu também quero ser escritora e isso me fez pensar que não posso desistir por mais que demore”, disse Alice. “Ela ficou encantada, quer que eu compre todos os livros dele. Foi um encontro muito proveitoso que acompanhei com minha filha”, revelou a mãe da aluna.

Após a conversa, as crianças foram convidadas a fazer um registro sobre o autor e suas aprendizagens. O trabalho ficou incrível e enviamos a ele o link com o mural de produções. Sua resposta deixou todos muito emocionados: “Vocês me mandaram um tesouro! Que lindo! Quase caio para trás! Que coisa maravilhosa! Vou ler com bastante carinho! Que capricho, que atenção, muito obrigado, viu?! Que coisa maravilhosa! Um beijo!”

Você também pode se interessar
Tags: , ,

Posts similares

Menu