Educação em Pauta

Relaxamento: momento de cuidado com a saúde emocional

Crianças do 1º ano do Ensino Fundamental são estimuladas a desacelerar em um tempo de conversa na sala de aula e de troca de gestos afetivos

Autoria: Gabriela Hirata – professora do 1º ano do Ensino Fundamental

Vivemos em uma sociedade conectada, agitada, que apresenta inúmeras demandas. Nossas crianças estão inseridas neste cenário: vida acelerada e repleta de estímulos! Diante disso, precisamos cuidar da saúde emocional delas, estabelecendo equilíbrio e qualidade de vida.

Muitas vezes, desacelerar e aquietar o corpo e a mente proporcionam muitos benefícios: tranquilidade, equilíbrio emocional e autocontrole das emoções e sentimentos. Quanto mais oportunidades de desenvolverem essas habilidades, com facilidade as crianças conseguirão lidar com o mundo à sua volta, consigo mesmas, aprenderão a resolver conflitos, superar desafios e tomar decisões importantes.

Assim sendo, nós, educadores e “seres de cuidados”, reservamos um momento em nossa jornada escolar para conversarmos sobre sentimentos e emoções com as crianças, com interações afetivas, contribuindo para a saúde emocional e o desenvolvimento do sentimento de equilíbrio. É um momento especial e esperado pelas crianças: o relaxamento! Tempo em que elas expressam seus sentimentos e emoções, não usando palavras e sim gestos afetivos, pois “trocam o toque”, olhares e sensações de bem-estar de forma física e emocional, ao mesmo tempo que massageiam suavemente mãos, braços e rosto dos amigos, com creme hidratante, ao som de uma música leve, transformando esses gestos no que chamamos de “carinhos quentes”.

Atitudes como estas auxiliam as crianças a validarem seus sentimentos e emoções, contribuindo para uma vida mais feliz, equilibrada, desacelerada e com saúde emocional.

“Mentes felizes e saudáveis têm maior possibilidade de formar mentes livres, contemplativas e bem resolvidas”. Augusto Cury

Você também pode se interessar
Tags: 1o ano do ensino fundamental, relaxamento na infância, saúde emocional na infância

Posts similares